Inicial Imóveis para Venda Imóveis para Locação Contato A Imobiliária Venda seu Imóvel Pesquisa Completa Financiamento Notícias Localização da imobiliária pelo google maps Equipe Seguro de fiança locatícia da Porto Seguro Acesso ao Proprietário Locador e ao Locatário Baixe o aplicativo da Marcio ROSSI Imóveis no seu dispositivo Iphone e Ipad Pesquisa: Que tipos de imóveis faltam em Erechim?
 (54) 2106 1121  Av. Sete de Setembro, nº 678, Centro, Erechim/RS
Tradução  

Notícias

02/09/2015
Preço dos imóveis
Preços dos imóveis registram queda, mas juros sobem. É hora de comprar?
 

Com o fim da disparada dos preços dos imóveis e o mercado desaquecendo, muitos consumidores se questionam se esta seria uma oportunidade de bom negócio ou mais um momento de cautela. É hora de comprar ou de economizar?

Os preços estão mesmo caindo: segundo o índice FipeZap, o valor anunciado, descontada a inflação, teve queda de 4,94% nos 12 meses até julho.

Mas houve também redução do limite de financiamento para imóveis usados pela Caixa Econômica Federal e a elevação das  taxas de juros dos financiamentos imobiliários pelo Banco do Brasil.

Com o cenário desafiador, construtoras passaram a lançar promoções para estimular as vendas, anunciando descontos ou condições especiais de negócio.

Somando todos esses fatores, temos um cenário de oportunidade de negócios a preços mais baixos ou um momento mais difícil para o sonho da casa própria? Veja abaixo as opiniões de especialistas ouvidos pelo G1 para diferentes casos:


Preço dos imóveis (Foto: G1)

Os especialistas alertam que o momento atual requer muito cuidado em relação a endividamentos de valor alto e prazo longo como um financiamento imobiliário. “Num ambiente de recessão, em que estão acontecendo demissões na indústria, nos serviços, financiar talvez não seja uma boa”, diz o consultor e sócio do Minhas Economias, Paulo Sain. Ele afirma que pode ser perigoso “assumir uma dívida grande e ter o risco de perder o emprego em seguida”. “Endividado e sem emprego fica difícil.”

Alexandre Chaia, professor do MBA Executivo do Insper, tem o mesmo posicionamento. “Hoje não é o momento de fazer dívida a longo prazo devido ao momento da economia. Você não tem certeza se vai ter a capacidade de pagamento futuro”, diz.

Sain aponta que, para assumir um financiamento num momento como o atual, é preciso ter segurança de que não haverá desemprego. “Se você for um funcionário público e conseguir achar uma pechincha, já que os preços tendem a se estabilizar ou até cair, como é um emprego estável pode até ser que consiga um bom financiamento”, ressalva.


Preço dos imóveis (Foto: G1)

A taxa básica de juros da economia, a Selic,subiu pela sétima vez seguida no final de julho, para 14,25% ao ano. Paulo Sain aponta que o consumidor deve ficar atento aos juros mais altos, que podem aumentar consideravelmente o valor total do investimento. “A Selic chegou a 14,25%. As taxas do financiamento também cresceram. Então na verdade o preço do imóvel pode ter até caído, mas o custo dos juros é maior”, alerta.

Já para Alexandre Chaia, a alta dos juros não é o principal problema para quem quer comprar um imóvel. “Os juros em si eu nem acho que é o grande problema, e sim a expectativa da economia. A pessoa que está pensando em comprar um imóvel está insegura com o futuro do país, se terá emprego ou vai enfrentar uma queda de renda”, diz.


Preço dos imóveis (Foto: G1)

Chaia lembra que a dívida do aluguel é fixa e, se existe a oportunidade de se livrar dela, pode ser um bom negócio. “Se a pessoa está juntando há muito tempo e tem uma parcela grande do valor, e se tem um custo de aluguel que vai continuar existindo ela perdendo o emprego ou não, é vantagem [comprar]. Afinal, tem muita construtora querendo dar desconto. Existe essa vantagem de um momento em que o comprador tem um poder maior”, diz.
Sain concorda, diz que “se a pessoa está pagando aluguel, tem uma situação estável, tem dinheiro para dar a entrada, talvez ela consiga achar uma boa oportunidade de compra”.


Preço dos imóveis (Foto: G1)

Para Chaia, este não é o momento mais indicado para esse tipo de escolha. “Para investir não é um bom momento. Os preços dos imóveis não vão subir por um bom tempo, porque nos próximos dois anos eu não vejo cenário positivo para volta de emprego e a volta de confiança do consumidor”, diz o especialista.
 


Preço dos imóveis (Foto: G1)

Sain aponta que “o aluguel é uma boa forma de investimento”, mas o momento atual requer senso de oportunidade para isso. “Só se a pessoa achar alguma pechincha de um imóvel com preço em conta.” O especialista lembra que, para fazer esse tipo de investimento, “a pessoa deve ter outros recursos em ativos líquidos.” “Tem que ser aquela pessoa que tem dinheiro em CDB, poupança e outros ativos e que, se precisar de algum dinheiro de emergência, não vai precisar vender o imóvel correndo.”

Já Chaia não considera esse investimento apropriado para o atual momento econômico. “O preço dos aluguéis está bastante depreciado com comparação com taxas de juros. Os alugueis estão muito abaixo do valor da metragem do imóvel. Os aluguéis em si não estão baratos, mas com o custo de aquisição de um imóvel, outro tipo de investimento pode ser mais vantajoso”, diz o especialista.

“O preço dos imóveis subiu muito, e o do aluguel tem relação com a capacidade de pagamento das pessoas. Não houve um ganho proporcional em termos de aluguel – cerca de 0,5%, enquanto num título do governo se consegue 1,1%, ainda sem correr o risco de inadimplência de uma pessoa”, compara Chaia.


Preço dos imóveis (Foto: G1)

Para os especialistas, o melhor é esperar. “Não tem muito o que fazer. Quanto mais pressa tiver para vender o imóvel, menos preço vai obter. Mas se você não está no desespero, com o imóvel em boas condições, bem localizado, ainda vai conseguir um preço variável. O que não vai conseguir é aquela expectativa de crescimento que tinha antes”, diz Sain. “Se tiver um comprador com preço justo, faça o negócio agora. O que não se pode ter é a expectativa de conseguir um preço alto num momento desses.”

Chaia diz que “não é o momento de vender”. “Se as construtoras, com imóveis novos, não conseguem vender, para imóveis usados, com custos de reforma ao comprador, a situação tende a ficar mais difícil”, diz ele, acrescentando que num momento de baixa demanda a pessoa que quer vender “tem pouco espaço de barganha”, precisando jogar o preço para baixo.


Preço dos imóveis (Foto: G1)

“Casais jovem que pensam em comprar imóvel talvez devessem reavaliar e simplesmente alugar”, opina Sain. “Como o momento é difícil, é uma opção em vez de financiar. Isso porque, se você perder o emprego ou tiver algum problema, é mais fácil se desfazer do imóvel alugado do que o financiado. Para vender um imóvel precisa pagar a comissão do corretor que é 6%, mais taxas, impostos. Para quem está começando a vida é um investimento que talvez não valha a pena”, avalia. “Mesmo que você pague o aluguel e pense que vai ‘jogar o dinheiro fora’, num ambiente como o atual é muito mais seguro porque te dá a liberdade de fazer escolhas.”

 
 
 
 
 
 
Fonte: http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2015/08/precos-dos-imoveis-registram-queda-mas-juros-sobem-e-hora-de-comprar.html
Outras Notícias
01
08
INCC mês de Agosto/2016 R$679,469
[+] saiba mais
22
10
Financiamento Imobiliário: Linha de Crédito Pró-Cotista
[+] saiba mais
26
11
A importância da imagem para o corretor de imóveis
[+] saiba mais
16
09
CAIXA ADOTA RESTRIÇÃO ADICIONAL PARA FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO
[+] saiba mais
01
11
INCC mês de novembro/2019 R$ 773,273
[+] saiba mais
01
11
Caixa corta juro do financiamento imobiliário para 6,75% ao ano
[+] saiba mais
20
07
Cuidados básicos facilitam o financiamento do imóvel
[+] saiba mais
05
04
Novo Presidente Da Caixa Prevê Mais De R$ 82 Bilhões Para Habitação
[+] saiba mais
01
04
INCC mês de Abril/2018 R$ 720,953
[+] saiba mais
28
08
Tire suas dúvidas sobre o Cadastro Ambiental Rural
[+] saiba mais
 
Voltar

Entrar em contato

 Av. Sete de Setembro, nº 678, Centro, Erechim/RS

 (54) 2106 1121

 E-mail: contato@rossiimoveis.imb.br

www.rossiimoveis.imb.br © 2019. Todos os direitos reservados.

Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias